Ana Telma Fotografia – moments & stories » Fotografia de Família e Casamentos

Stay fabulous!

Eu sou uma pessoa meio montanha-russa. Tá, bastante. Como uma boa geminiana (sim, acredito na influência da astrologia na nossa personalidade), em um dia eu sou a pessoa mais alto-astral do mundo e no dia seguinte estou na maior deprê. Há quem diga que essa mudança ocorre em alguns minutos, mas aí eu já acho que eles estão exagerando…

A última semana pra mim teve disso. Sentimentos de montanha-russa. Excitação, felicidade, sentimento de impotência, de estar com as mãos atadas. Vontade de querer fazer tudo e tempo para fazer quase nada. Se ao menos… Se ao menos… E mais daquele sentimento de tanto para fazer, tanto para mostrar, tanto para crescer e tão pouco tempo e impulso para realmente colocar as coisas em prática. Será só falta de tempo mesmo? Será? Comecei a repensar algumas coisas.

Na semana passada foi ao ar nas interwebs pela Creative Live um wokshop de fotografia de casamento que durou 5 dias e contou com um casamento de verdade ao vivo, oferecido por nada mais, nada menos que a fotógrafa Jasmine Star, que é uma grande referência para o meu trabalho desde que comecei. Comprei a licença para fazer o download de todo o curso – porque eu não queria perder nenhum lance! –  e estou assistindo ainda (estou no 3ª dia, que é o do evento). As coisas que ela fala, parece que são direto pra mim. Foi cada sacudida que levei. Às vezes, coisas até que eu já sei mas ainda não coloco em prática e que me fizeram ficar me perguntando. Por que? Por que não?

Jasmine nos dá dicas valiosíssimas, muito, muito, muuuuuito conhecimento compartilhado, experiências e histórias hilárias e tristes contadas, fora poder acompanhar a parte prática, poder ver como um grande fotógrafo de casamento dos EUA faz no seu dia-a-dia de trabalho. Já aprendi muita coisa e vou aprender muito mais.

Mas uma coisa me deixou com a pulga atrás da orelha. Isso que me deixou pensando “Por que? Por que não?” Por que eu simplesmente não posto aqui no blog os VÁRIOS trabalhos que tenho espalhados pelos meus HDs? Não é pra isso que eu estou trabalhando tanto e sacrificando meus fins de semana? E então a resposta me atingiu como um raio na cabeça. MEDO. Medo de me expor e as pessoas não gostarem e criticarem e ninguém querer me contratar. Medo de as pessoas gostarem e eu começar a ter um monte de clientes e não conseguir dar conta. MEDO.

Meu medo só não foi maior porque eu estou aqui e eu estou falando sobre isso. Uns podem achar que eu sou louca de admitir isso aqui no blog, publicamente, mas uma das coisas que eu aprendi nesse WS da Jasmine (talvez a mais importante) é que você deve mostrar quem você é. (tá, talvez admitir que eu esteja com medo não tenha sido a mais feliz das escolhas para começar… rs) Mas é por isso que eu estou aqui. Mostrando quem eu sou, eu estou dando a chance de as pessoas me conhecerem e decidirem se gostam de mim ou não. Como profissional e como pessoa. E, assim, as pessoas vão se conectar comigo. Ou não. Mas tudo bem, não tem problema. E eu estou feliz com isso. :)

Eu decidi que ia escrever esse post hoje mais cedo e, quando eu estava terminando de escrever, o status da minha caixa de mensagens mudou: (1 mensagem nova). Corri pra ver o que era – eu sempre corro pra ler meus emails novos! – e era, simplesmente, um email da Jasmine Star pra mim. E o título era “Courage”. Parei estática por alguns segundos. Eu não pude acreditar nos que meus olhos estavam vendo… Não, lógico que não era um email unicamente pra mim… rs Era uma newsletter. Mas, ainda assim… eu tenho certeza de que foi um sinal.

Risk, Courage, + Success

I’ve recently discovered that courage isn’t doing something you fear. Rather, courage is doing something in spite of the fear. I know this isn’t some deep notion (because, really, we all know a girl who regularly tunes in for Jersey Shore isn’t too deep for all intents and purposes), but it really hit me hard this past week. If I was being totally honest, I’m cowardly. I despise risk. I like the road most traveled. Whatever. At least I can admit it.

But here’s where Courage slaps me upside my head and says, “Snap outta it!” Of the things I’m most proud of in life, they’ve all had one thing in common: Risk. The bigger the risk, the more satisfaction I’ve derived upon completion. And the best part is that completion of the project/dream/goal isn’t reflective of success. As long as I tried–did it in spite of fear–I walked away happy. Afterall, you don’t know how far you can reach until you’ve been stretched.

This is courage.

“The greatest barrier to success is the fear of failure.” – Sven Eriksson

Stay Fabulous,

j*

Não posso deixar de colocar uma foto. E acho que essa sintetiza muito desses meus sentimentos agora. Um olhar pro futuro, nada muito revelador, um apoio na vida… Acho que isso tudo significa que estarei passando muito mais vezes por aqui. ;)

Pronto!


  • Fabiana - 3 de setembro de 2010 - 14:27

    Emocionei! =/ Amiga, é isso aí…’Courage’! Beijos! Te amo!ReplyCancel

  • Thaysa - 3 de setembro de 2010 - 14:47

    Em primeiro lugar, cabe esclarecer que a nossa (ok, tb sou geminiana) mudança acontece sim em questão de minutos!!! Eu já comprovei isso (é muito triste ter que admitir tal fato, anos de terapia!) e realmente acontece. Primeiro estamos super bem, em 5 minutos estamos depressivas (no estilo Maysa de ser… “meu mundo caiu”) e passados mais 5 minutos estamos bem de novo! Isso costuma acontecer vááárias vezes ao dia!

    Com relação ao seu medo, não posso te julgar, pois acho que todos temos medo. Na realidade acredito que o maior medo seja do novo e depois, das críticas.
    Acho que esse momento é necessário para vc crescer e entender o seu trabalho (como fotógrafa) e principalmente, se aceitar. Digo isso pois quando vc começar a se aceitar (sem se criticar exageradamente) vai, também, começar a perder o medo.
    O seu trabalho é fantástico (já te disse isso várias vezes) e acho que não tem motivo para sentir medo, porém é muito fácil eu falar essas coisas pra vc, afinal o sentimento não é meu, então acho muito digno tudo que está se passando por essa cabecinha que não para de pensar.
    Uma vez eu disse o seguinte para a minha mãe, “sofra o que vc tiver que sofrer, mais não exagere e lembre-se a vida tá seguindo enquanto vc está sofrendo!”. Não posso negar que falei isso em um outro contexto, mas acredito que sirva pra vc tb mudando apenas algumas palavras, “viva o medo que vc sente, mais não exagere e lembre-se a vida tá seguindo enquanto vc está sentindo isso”.
    Enfim… acho que o comentário ficou meio grande né?? Rsrsrsrs Consigo me expressar melhor escrevendo do que falando, e tenho certeza q vc vai concordar!

    Mega beijos e vc é uma puta fotógrafa!!!!

    TatáReplyCancel

  • Aline Sena - 3 de setembro de 2010 - 15:00

    Caraca, eu nem sei o que dizer.
    Pra inicio de conversa também acredito em astrologia, e às vezes faço algumas ligações aleatórias na minha cabeça, não sei se esse seu texto atende mais a parte de fotógrafas mulheres ou se abrange os homens também, mas é fato que tb me sinto MUITAS vezes como você acabou de descrever.
    Primeiramente não achei errado adimitir seu medo, pelo contrário, achei digno. Se todas as pessoas assumissem o que realmente são ou o que realmente sentem, pessoas como você, talentosas e tudo o mais, não estariam agora se sentindo tão inseguras.
    Medo existe, e é normal, tanto que dá em ser humano, não em poste. A questão é se você vai deixar ele falar mais alto que seus sonhos.
    Já pensei isso milhões de vezes nisso, também já fiquei paralisada pelo medo, mas hoje em dia penso que postando as imagens que fiz, independentes de estarem boas ou não, vão chamar clientes que estejam sintonizados com aquele estilo de fotografia. Por que existe isso, eu já percebi, tem fotógrafos “renomados” hoje em dia que eu não curto nem de longe as imagens que eles produzem. Acredita nisso?
    E outra, já parou pra pensar se de repente não está sendo muito exigente consigo mesma? Por que tem dessas também, a gente vê nossas fotos de maneira muito mais meticulosa do que os outros, e passamos tanto tempo trabalhando em cima delas que meio que perdem o valor. Se todo dia você olhar uma foto maravilhosa, dentro de um mês ela já perdeu o impacto que teve quando você a viu pela primeira vez (e nossa primeira vez geralmente é olhando uma foto sem edição, talvez ainda sem poesia e sem história).
    Eu admiro muito uma fotógrafa chamada Tamara Lackey, já ouviu falar? No livro dela “A arte de fotografar crianças”, ela dedica um capítulo falando de coisas que já deram errado e o que ela aprendeu com isso. Esse capitulo serviu pra me dizer que todo mundo erra, e se aconteceu com ela que é PRO, imagine o que ainda não vai acontecer comigo. Só que tem uma mensagem importante em cada erro: Ela insistiu! Continuou, e chegou onde está.
    E eu?
    E você?
    Enfim, vou acabar “postando” no seu blog ;P, mas acho que você está no caminho certo, desamarre essas presilhas, deixe sua imagem se comunicar e dizqer quem você é e o que você faz, eu te garanto que vai aparecer um monte de gente valorizando! As pessoas vão ver o seu olhar nas suas fotografias e se tiver pelo menos uma que realmente pense “eu quero ESSE olhar no meu evento, ou na minha vida”, acho que já valeu a pena. :)
    E se por acaso na sua agenda chover clientes e você não der conta, passe-os pra mim ok? hahaha
    Bjs!
    E muito, muito sucesso! ;)ReplyCancel

  • […] This post was mentioned on Twitter by Fabiana Cardoso, Ana Telma Furtado. Ana Telma Furtado said: Montanha-russa de sentimentos, no blog: http://anatelma.com.br/stay-fabulous/ :) […] ReplyCancel

  • João Henrique - 3 de setembro de 2010 - 15:28

    Oi linda, li seu texto todo, e fico encantado com tudo isso, sério mesmo. Vou te dizer uam coisa que falo muito aos meus alunos, se você tem medo use sempre que puder, pois o medo nos permite permanecer vivos, pois quem não tem medo comete erros e sua vida sempre é mais curta, as vezes me perguntam s etenho medo de saltar de paraquedas, sempre digo que sim, pois o dia que eu ñ tiver mais medo eu vou saltar sem paraquedas e nada daquilo terá mais sentido.

    Salte para sua vida, colocando o seu medo apenas como um termômetro, medindo a temperatura para apenas saber se você vai se queimar ou não, mas quer um conselho de verdade? As vezes se queimar um pouco nos deixa mas ativos e espertos para o mundo, então não se prive de nada e aproveite tudo que seu talento lhe permitir.

    solte as amarras e esteja sempre pronta para tudo, com um pouquinho de medo é claro rsrsrs.

    Beijos e quero ver fotos huuuuuuuuuuuuuuReplyCancel

  • Isabela - 3 de setembro de 2010 - 15:55

    Ana,

    Sei exatamente como você se sente, porque eu também me sinto assim. E às vezes sinto que “paraliso”, de tanto medo que sinto, acabo não fazendo nada. E sabe, pelo que converso com muitas pessoas que estão começando o futuro profissional, acho que nosso medo é muito comum. Super normal até. O que importa, eu acho, é você estar percebendo isso, e tentar confiar mais em você própria. Pelo menos é isso que eu tenho feito, me perguntado “porques”, porque eu sempre acho, primeiro, que não vou conseguir, que tudo que eu faço é pior do que os outros… Aí até quando todo mundo elogia o que você tá fazendo, você pensa “é só porque eles são leigos, não conhecem trabalhos realmente bons, como os de sei-lá-quem”. Olha que sabotagem louca! Rsrsrs Até aqueles que hoje são muito bons, começaram por algum lugar, um dia. Hoje em dia eu ainda sou muito insegura, mas tenho conquistado um pouquinho mais de confiança a cada dia. Ainda não consegui introjetar completamente o “eu quero, eu posso”, mas eu sei que esse é o caminho a seguir. Depois que me dei conta disso mudei muito. E acho que a gente tem que tentar, passo a passo, pouquinho por vez que seja. Traçar metas alcançáveis e ir em frente. E pô, vc manda super bem, mesmo. Tem tudo pra chegar onde quer.
    Sobre isso de se mostrar, como é. Eu tava conversando exatamente sobre isso com uma pessoa que eu ouço muito muito ontem, e ele tava dizendo exatamente isso. Da importância da gente ser um pouquinho egoísta, no sentido de se conhecer, e de se permitir ser como é, como se gosta, sem se preocupar se vai agradar ou não. O quanto são mais leves e agradáveis as pessoas que se permitem ser quem são. E mais felizes. Sei lá, acho que nesse caminho você tá indo muito bem :)
    Beijocona da sua fã! :)ReplyCancel

  • Luciana Aith - 3 de setembro de 2010 - 17:51

    Sua liiinda, eu amei esse post, está de parabéns!
    Vamos aos comentários / confissões por tópicos:
    – eu também sou uma montanha russa!
    – que legal esse WS da Jasmine :-)
    – eu também tenho muito medo de postar… recomecei com meu blog há mais ou menos 1 mês, depois de um chacoalhão desse tipo do @letsvamos!
    Bjs e boa sorte!!!
    LuReplyCancel

  • Marina Lomar - 3 de setembro de 2010 - 23:11

    Ana!!

    É preciso ter coragem para expor seus medos. Que coisa paradoxal e fascinante. Expor nosso trabalho nos dá a chance de crescer. Porque vamos ouvir não só o que queremos, mas também o que precisamos. É claro que sempre terão pessoas que falarão coisas boas e nem tão boas a respeito do nosso trabalho, porque simplesmente trabalhamos com uma coisa que é subjetiva.

    E uma vez um grande fotógrafo brasileiro me disse que à medida que vc vai assumindo sua personalidade nas fotos, vc vai perdendo faz mas ganhando identidade e isso é fotografia. Estou experimentando isso!

    Quando olho pra trás e vejo fotos que hoje não gosto, sei como foi importante expô-las. E não tiro do blog não. Detesto viver de passado, mas às vezes é muito bom olhar pra trás pra ver o quanto que já evoluímos e quanto que ainda precisamos evoluir. E também sempre lembrar de onde viemos.

    Fico feliz pela sua decisão!

    Muito sucesso e quem tá na chuva é pra se molhar! :) Chuvas de bençãos pra vc!

    Bjs!
    MarinaReplyCancel

  • Isabela - 4 de setembro de 2010 - 11:43

    Sou e-eu, sou e-eu, sou e-eu! hauiHAUHU :PReplyCancel

  • Life with Kaishon - 28 de setembro de 2010 - 18:45

    I don’t know spanish, but I LOVE the quote you put in there from Jasmine Star. I am visiting you via her comment section today. So nice to meet you : ) This picture is beautiful.ReplyCancel

Seu email nunca será publicado ou compartilhado. Os campos marcados são obrigatórios *

*

*